Seminário do Curso de Teologia Pastoral

postAconteceu neste domingo dia 6 de setembro no Bruno Oliveira mais um seminário, com a presença do padre André que é o coordenador do curso, do professor Marcelo de Vitoria da Conquista e do professor Sergio da Associação dos Usuários da Água, este foi o segundo do ano de 2015, seminário este que é umas das disciplinas do curso de teologia pastoral que é realizado todo primeiro domingo do mês, na oportunidade foi discutido e estudado a Encíclica do Sumo Pontífice o Papa Francisco chamada de Laudato Si, que quer dizer Louvado Sejas, sobre o cuidado da casa comum, esta casa comum é nossa mãe terra, esta carta vem nos alertar e orientar o que devemos fazer e urgente para preservar a nossa mãe terra, neste documento o Papa Francisco fala sobre vários assunto importantes em relação ao planeta terra seria importante que todos povos estivesse acesso a este documento, ao final do seminário o Padre André lançou 3 perguntas.

1 – Como nossa arquidiocese está trabalhando para cuidar de nossa causa comum?

2 – Concretamente como nosso vicariato São Marcos trabalhará e resolverá as questões ambientais?

3 – O que no meu município é mais urgente?

Estas perguntas foram respondidas por paroquias conforme seus municípios, com resposta relevante e importante que será apresentada aos padres do vicariato, também tivemos uma breve fala com o professor Sergio que é um bravo lutador pelas causas não só da água mais todo meio ambiente em nosso município e região, em sua fala ele falou da importância de cercar todas as nascentes de acabar com o desmatamento, o uso dos agrotóxicos próximo dos nossos rios e barragem e urgentemente tratamento dos resíduos sólidos e líquidos, o professor Sergio na oportunidade deixou exposto ao publico sua invenção que é chamada de: (INSTALAÇÃO DA INRRIGAÇÃO DO ABSURDO), é uma denuncia dos grandes projetos para acabar com a pobreza envolvendo milhões de reais, mais que nem sempre reconhece a importância e autonomia das comunidades rurais, sem estimular novas lideranças politicas nas comunidades e desrespeitando as culturas locais.

(texto Duga Oliveira, fotos Marcelo Silva e Juscelio Sousa)

Deixe um Comentário